O Expressionismo Ingênuo

Com cores quentes próprias do expressionismo, como vermelho, amarelo e laranja, e traços vinculados à arte primitivista, o pintor O. Ribeiro apresenta, em suas telas, retratos de um Brasil muito peculiar, no qual convivem oferendas de frutas, imagens estilizadas de São Francisco e figuras populares, como um instrumentista com o seu violão.

O. Ribeiro, cujo nome completo é Osvaldo Ribeiro dos Santos, nasceu em Braúna, SP, em 23 de abril de 1950. Sete anos depois, mudou-se para Penápolis, SP, onde aprendeu as primeiras letras. Em 1981, Ribeiro mudou-se para Jundiaí e iniciou um curso de Artes Plásticas em Itu, formando-se professor de Educação Artística. Ao passar a sofrer de crises de artrose e gota nos joelhos, pés, tendões e no punho direito, Ribeiro começou a desenhar personagens com maior volume e expressões às vezes marcadas pela dor, além de passagens bíblicas, nas quais procura transmitir paz e tranquilidade, principalmente pelo uso de tons de verde e azul. Surge assim um pintor expressionista ingênuo com cores quentes que representam temáticas ligadas ao folclore, danças, festas, futebol, crenças e ludismo vinculado às crianças. As telas apresentam assim grande intensidade visual e criam universos mágicos, plenos de poesia e fantasia.

O. Ribeiro concretiza sua arte pela maneira como mostra figuras humanas em posições originais seja pela inclinação da cabeça ou pelo gestual. As cores expressionistas mesclam-se ao primitivismo de alguns traços e ao ato de burlar as leis de perspectiva para oferecer telas realizadas com sensibilidade, principalmente pelo casamento entre cores e formas em composições líricas, muito próximas à poesia. Surge assim um expressionismo ingênuo muito peculiar e único na combinação entre as cores repletas de emoção, o traço refinado e a temática popular.

Oscar D' Ambrosio é jornalista, crítico de arte e autor de Os pincéis de Deus: vida e obra do pintor naïf Waldomiro de Deus (Editora UNESP).

Artista - Currículo

2013 - Coletiva – Sarau no Quintal da Lelê da Cuca – Jundiaí- (SP)

2007
- Coletiva – ABACH / Santuário de Santo Antônio do Valongo – Santos (SP)
- Coletiva - IV Exposição Nacional de Artes Plásticas / ABACH – Memorial da América Latina
- Individual – Academia Brasileira de Arte Cultural e História – Casa da Fazenda do Morumbi – São Paulo (SP)
- Coletiva – “Mês das Artes” - Casa da Fazenda do Morumbi – São Paulo (SP)
- Individual – Santander Banespa – Jundiaí (SP)

2003
- Coletiva – 21º Congresso Internacional de Odontologia – Anhembi – São Paulo (SP)
- Coletiva – II º Salão de Artes do Colégio Universitário – Jundiaí (SP)

2002
- Coletiva Inaugural – Colégio Universitário – Jundiaí (SP)

2000
- Coletiva – ArteCidade TV Educativa – Jundiaí (SP)
- Coletiva - XV Mostra Afro Brasileira Palmares – Londrina (PR)

1999
- Abril com arte – Number One English School – Jundiaí (SP)
- Coletiva Inaugural – Templo das Artes – São Paulo (SP)

1996
- Individual – Restaurante Barril – Jundiaí (SP)

1994-1996
- Coletiva - Centro Cultural Tao Sigulda

1993
- Individual – Designers – Jundiaí (SP)
- Coletiva – Cassino Sol Verde – Espinho – Portugal
- Coletiva – FIAP 93 – Lousa - Portugal
- Coletiva – Edifício Chiado – Coimbra - Portugal
- Coletiva – Galeria Xadrez das Artes – Porto - Portugal

1992
- Coletiva – FIAP 92 – Porto - Portugal
- Coletiva – Sheraton Mofarrej – São Paulo (SP)

1991
- Mostra de Arte Regional 42a Festa do Figo – Valinhos (SP)
- 2a Mostra de Artes da Riviera de São Lourenço – Bertioga (SP)
- “Clássicos e Contemporâneos” – Ápice Galeria de Arte – Jundiaí (SP)

1990
- Individual – Indústria Villares (matriz) – São Paulo (SP)
- Coletiva – Galeria Rubaiyat – São Paulo (SP)
- Coletiva - Ápice Galeria de Arte – Jundiaí (SP)
- VI Feira de Brindes – Anhembi – São Paulo (SP)
- Coletiva - Ápice Galeria de Arte – Jundiaí (SP)
- Coletiva – Diretoria da empresa Glasurit – São Paulo (SP)
- Expo. Permanente “Casa de Arte Brasileira” – Cumbica – Guarulhos (SP)
- 1a Mostra de Artes Plásticas de Riviera de São Lourenço – Bertioga (SP)
- Coletiva – Espaço Cultural Diário do Povo – Campinas (SP)
- Individual – Espaço Cultural Diário do Povo – Campinas (SP)
- IX SAIAMC – Salão de Artes Plásticas Instituto Alberto Mesquita de Camargo – Universidade São Judas Tadeu – São Paulo (SP)

1989
- Individual – Restaurante Lillo&Tito – Jundiaí (SP)
- ArteMini – Coletiva Museu Solar do Barão – Jundiaí (SP)
- IX Coletiva de Artes Plásticas – Centro Cultural Tao Sigulda

1988
- Mostra Coletiva de Artes – Centro Cultural Tao Sigulda
- Coletiva - “Instante Seis Artistas” – Casa da Cultura – Jundiaí (SP)

1987
- 1a Mostra de Artes Plásticas – Campo Limpo Paulista (SP)

1986
- Individual - Itaú Galeria – Penápolis

1984
- 7º Salão de Artes Plásticas - Itu (SP) – Artista Homenageado
- Expoarte – MEC – São Paulo (SP)

1983
- Coletiva – 6º Salão de Artes Plásticas – Itu (SP)
- Expo. “Motivos do Patrocínio” – Itu (SP) - Homenageado Especial

Prêmios
- Troféu Professor Rubens Anganuzzi – Itu (SP)
- Grande Medalha de Ouro (Pintura Moderna) – Itu (SP)
- Destaque 90 – IX SAIAMC – São Paulo (SP)

Citações
- Panorama das Artes Plásticas – Luso Brasileiras
- Brazil Art Collection – Guia Internacional de Cotação
- Dicionário de Artes Julio Louzada – 5º e 6º Vol.
- Anuário de Artes Plásticas de Jundiaí (SP)
- Capa Listel – 1997

Obras dirigidas
2003
- Calendário – BASF – São Paulo – Brasil

2002
- Jornal “The Guardian” – Inglaterra

2001
- Empresa Bowater – Jornal “ O Dia “ 50 anos – Rio de Janeiro – Brasil
- Jornal “Prensa Libre“ – Guatemala
- Obra “Notícias do dia”– Bowater - anúncio Folha de São Paulo “80 anos” – Brasil

2000
- Empresa Bowater – El Mercúrio “100 anos” - Chile

1996-1999
- Calendário – Rhom and Haas Brasil – São Paulo (SP)

1997 - Obra “Cozinha Brasileira” - Grupo Ticket Restaurantes

Acervos Particulares pelo mundo
- Alemanha, Bélgica, Canadá, Chile, Costa Rica, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Inglaterra, Japão, México, Nicarágua, Portugal

Fone: 55 11 4586-1112
contato@oribeiro.com.br